Ciclista profissional brasileiro que mora na Europa usa BEMER na rotina de treinos


Há muitos anos como único representante brasileiro na categoria “Pro Tour” - a mais alta do ciclismo profissional -, o atleta brasileiro Nicolas Sessler usa a Terapia Física Vascular BEMER na sua rotina de treinos e competições. Ele conheceu nosso equipamento na antiga equipe que treinava e gostou tanto, que neste ano está se tornando consumidor final do produto. Na Europa desde 2013, o atleta de ciclismo de estrada disputa pela equipe Neozelandesa Global 6 Cycling.


Sessler é bicampeão nacional e medalhista em Copas do Mundo de Mountain Bike (MTB), além de ter diversos títulos e conquistas na estrada e no MTB.


Apaixonado em compartilhar e transmitir suas experiências, o ciclista brasileiro também atua como host e comentarista no Gregário Cycling Podcast (programa semanal sobre temas e notícias do ciclismo profissional mundial, bicicletas e qualidade de vida), é comentarista convidado na Entertainment and Sports Programming Network (ESPN) e Band Sports Brasil.


O ciclista ainda destaca o principal benefício da tecnologia. “Para mim, a otimização e a aceleração do processo de recuperação física após as aplicações da terapia BEMER são extremamente compensadores. Por isto eu uso o equipamento sempre depois das competições e dos treinos de maior carga e intensidade”, lembra.


De acordo com a BEMER Brasil, o uso frequente da

terapia BEMER para praticantes de atividades físicas trata as dores corporais ao aumentar o fluxo sanguíneo local dos músculos das pernas, resultando em melhora da aptidão física, resistência, força e energia.



Atleta de SP relata benefícios da terapia BEMER no ciclismo

A fadiga muscular após o treinamento ou condicionamento físico ocorre quando o fluxo sanguíneo fica abaixo do ideal. Na verdade, isto acontece com qualquer pessoa que pratica esportes, não somente com profissionais. É quando o oxigênio e os nutrientes fornecidos como apoio para o corpo não são liberados com a rapidez necessária. Então, para a recuperação muscular, é preciso que haja o restabelecimento do equilíbrio as células do corpo.


Neste processo, a terapia BEMER ajuda os praticantes de atividades físicas de forma geral, porque atua no sistema circulatório, apoiando o metabolismo no desempenho de suas funções essenciais. Foi exatamente o que aconteceu com a Fisioterapeuta e Educadora Física, Ana Paula Elias, que também é ciclista da equipe de Caetano do Sul, São Paulo. Ela conheceu o aparelho da BEMER Brasil em novembro de 2019, quando buscava uma tecnologia para tratar os seus pacientes. Na época, Ana Paula estava há 8 meses sem treinar e no dia seguinte a uma sessão da terapia, fez um treino de 70 km sem fadiga muscular ou dor alguma.


“Eu tenho três hérnias de disco; problemas circulatórios; operei duas vezes das varizes e tendo a Síndrome de Raynaud (perda de circulação de sangue dos dedos no inverno). Então a surpresa quando terminei este treino de 70 quilômetros foi enorme, porque eu não estava sentindo dor nenhuma nas costas e nas pernas. Ou seja, foi um treino sem fadiga muscular, por isto eu fiquei muito feliz. Hoje, uso BEMER com a frequência de 3 a 4 vezes na semana e sempre faço o pré-treino. É um diferencial na minha vida pessoal e como ciclista profissional”, explica.


Continue lendo este depoimento aqui.

96 visualizações0 comentário